quinta-feira, 5 de maio de 2011

Vegetarianos têm menor risco de diabetes, derrame e ataque cardíaco


Um estudo realizado por cientistas da Universidade Loma Linda, nos Estados Unidos, sugere que a síndrome metabólica é significativamente menos prevalente entre os vegetarianos. Os vegetarianos apresentaram uma prevalência 36% menor de síndrome metabólica do que os não-vegetarianos.

 
Como a síndrome metabólica pode ser um precursor das doenças cardiovasculares, diabetes e acidente vascular cerebral, os resultados indicam que os vegetarianos podem ter menos risco de desenvolver essas condições.

 
A síndrome metabólica é definida como a apresentação de pelo menos três dos cinco fatores de risco total:



1. hipertensão arterial


2. elevação do colesterol HDL


3. altos níveis de glicose


4. triglicerídeos elevados


5. e uma circunferência da cintura não saudável


O estudo descobriu que, enquanto 25% dos vegetarianos tinham síndrome metabólica, esse número sobe para 37% para os semi-vegetarianos e 39 por cento para os não-vegetarianos.



Os resultados se mantiveram quando ajustados para fatores como idade, sexo, raça, atividade física, consumo de calorias, tabagismo e ingestão de álcool.


"Tendo em vista a alta taxa de síndrome metabólica [...] e seus efeitos deletérios à saúde, queríamos examinar os padrões de vida que poderiam ser eficazes na prevenção e no possível tratamento desta doença", diz o pesquisador Nico S. Rizzo.


"Eu não tinha certeza se haveria uma diferença significativa entre vegetarianos e não-vegetarianos, e fiquei surpreso com o quanto os números contrastam," continua ele. "Isso indica que um fator como a dieta pode ser importante na prevenção da síndrome metabólica"

Fonte: UNIFESP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.